Quinta-feira, 16 de Outubro de 2008

Todas as células têm origem noutras células, através de um processo da célula-mãe chamado mitose. Nos organismos unicelulares essa divisão serve para criar novos organismos, enquanto que os organismos pluricelulares a utilizam para se expandirem e para reparar os tecidos danificados.

 

Interfase-Antes da divisão celular, a célula tem de aumentar a sua massa, duplicar o ADN e construir uma cópia de tudo o que é necessário para a sobrevivência de duas células.

Esta fase, divide-se em 3 subfases

- G1 ou intervalo pós-mitótico em que existe uma intensa actividade de biossintese e formação de mais organelos celulares, o que vai implicar o crescimento celular;

- Na fase S, que é um período de síntese, em vão ocorrer duplicações ao nível do DNA, passando cada cromossoma a ter 2 cromatideos ligados por um centrómero. Um cromossoma é uma longa sequência de DNA, que contém vários genes com funções especificas nas células dos seres vivos;

- G2 ou período pré-mitótico, é quando há uma maior síntese de proteínas. È o período que antecede uma nova divisão mitótica.

 

 

Sò nesse momento é que está pronta para entrar em mitose.

 

Prófase-A divisão tem inicio quando a membrana nuclear se dissolve e o ADN, que normalmente se assemelha a um emaranhado de novelos desenrolados, se torna compacto. 

 

Metáfase-Formando-se assim os cromossomas, que são muito mais maleáveis e podem ser facilmente movidos. Eles são constituídos por dois filamentos idênticos, os cromatídios que derivam da duplicação do ADN.

 

 

Anáfase-Durante a divisão, os cromatidíos são separados por filamentos proteicos, que se

 

Telofáse-O processo, que dura normalmente menos de uma hora, termina com a formação de duas membranas nucleares á volta dos dois grupos de cromatidíos, seguida da separação em duas partes da membrana celular de partida.  

 

 

 

 A citocinese pode iniciar-se na anafase ou na telofase, e este é marcado pelo surgimento de uma constrição da membrana citoplasmática na zona equatorial da célula.

 

Ciclo Celular - Video

 

 

Nem todas as células de um organismo se dividem o mesmo número de vezes.

As células nervosas, por exemplo perdem muito cedo a capacidade de se multiplicarem. Em contrapartida, outras células continuam a dividir-se ao longo de toda a vida do indivíduo de que fazem parte.

As células da medula óssea, que produzem os glóbulos brancos do sangue, criam cerca de 100 mil milhões de novas células por dia.   

 

 

 

 



publicado por rjfragoso às 23:23 | link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De Vehni a 19 de Novembro de 2009 às 12:51
Muito booom!
Me ajudou muito em uma pesquisa de relevante
importância!!

(y)


Comentar post

mais sobre mim
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

Recursos Hidrológicos

NOTÌCIA: AÇORES - Falta d...

GEOLOGIA: Recursos geológ...

GEOLOGIA: Metamorfismo

GEOLOGIA: Deformação das ...

Teria Darwin Errado?

Anatomia Comparada

Mecanismos de evolução II...

Mecanismos de evolução II...

Mecanismos de evolução: F...

arquivos

Maio 2009

Abril 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

blogs SAPO
subscrever feeds