Domingo, 14 de Dezembro de 2008

A espirogira é uma alga de agua doce.

 

Reproduz-se assexuadamente, por fragmentação, em condições favoráveis e, quando as condições são desfavoráveis, a espirogira reproduz-se sexuadamente.

Processo de reprodução sexuada da espirogira:

 

 

 

- Formam-se saliências nas células de dois filamentos que se encontram próximos;

- essas saliências crescem e entram em contacto;

- forma-se um canal (tubo de conjugação), por desagregação da parede no ponto de contacto;

- num dos filamentos, observa-se a condensação do conteúdo de cada célula, que se desloca pelo tubo de conjugação até à célula do outro filamento _ constitui o gâmeta dador; o conteúdo celular que se mantém imóvel constitui o gâmeta receptor;

- os conteúdos celulares fundem (fecundação), formando-se um zigoto diplóide em cada célula receptora;

- os filamentos desagregam-se, após a fecundação;

- quando as condições se tornam favoráveis ocorre uma meiose no zigoto, formando-se quatro núcleos haplóides;

- três destes núcleos degeneram, ficando a célula com um único núcleo haplóide;

- a partir desta célula haplóide forma-se, por mitoses sucessivas, um novo filamento de espirogira.

 

 



publicado por rjfragoso às 23:41 | link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

Recursos Hidrológicos

NOTÌCIA: AÇORES - Falta d...

GEOLOGIA: Recursos geológ...

GEOLOGIA: Metamorfismo

GEOLOGIA: Deformação das ...

Teria Darwin Errado?

Anatomia Comparada

Mecanismos de evolução II...

Mecanismos de evolução II...

Mecanismos de evolução: F...

arquivos

Maio 2009

Abril 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

blogs SAPO
subscrever feeds